A explicação fulgenciana para o surgimento dos deuses: um amálgama pagão-cristão?

José Amarante

Resumo


Fulgêncio é conhecido principalmente por sua obra mitológica intitulada Mythologiae e por sua interpretação de mitos tendo por base a filosofia moral cristã. Embora a mitografia clássica, com sua longa tradição, não servisse estritamente aos objetivos de uma cultura não-pagã, tornou-se objeto de interpretação alegórica por escritores cristãos. O foco de Fulgêncio na fábula Vnde Idolum (“Sobre a origem dos ídolos”), que abre as Mythologiae, serve não apenas para reconhecer a base cristã de sua obra, mas também para sugerir possíveis fontes clássicas de ídolos. O amálgama de elementos pagãos e cristãos em Vnde Idolum ilustra a estratégia de Fulgêncio de abordar o mito clássico de uma perspectiva cristã. Esta fábula introdutória funciona como um texto programático no qual Fulgêncio estabelece a base para interpretar o restante das fábulas nas Mythologiae.

Palavras-chave


Fulgêncio; Mythologiae; Vnde idolum; ídolos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.