Ho theos pantôn khrêmatôn metron: a função do discurso religioso e da teologia como instrumentos de fundamentação da legislação e do êthos cívico na politeia das Leis

Richard Romeiro Oliveira, Izabella Simões

Resumo


Nas Leis, Platão elabora um projeto de regime político (politeia) de caráter fortemente prescritivo que, apoiando-se no desenvolvimento de uma legislação dotada de vertiginosa complexidade, estabelece como seu principal escopo a promoção da excelência ou virtude (aretê) no comportamento humano. Em seu projeto político, o ensinamento religioso e o discurso teológico são assumidos como mecanismos indispensáveis para assegurar a autoridade e a eficácia das normas e dos valores morais responsáveis pela manutenção da ordem cívica, conferindo às Leis uma dimensão nitidamente teocrática. O presente artigo procura efetuar uma análise desses elementos, no intuito de evidenciar a conexão essencial entre política, moralidade e religião por eles estabelecida.

Palavras-chave


Leis; Regime; Teocracia; Impiedade

Texto completo:

PDF

Referências


Referências.

Fontes primárias.

AMARAL, António Campelo; GOMES, Carlos de Carvalho. Aristóteles. Política. Edição bilíngue: grego, português. Tradução e notas. Lisboa: Vega, 1998.

BURY, Robert Greg. Plato with an English Translation. Laws. 2 vols. London: William Heinimann; New York: G. P. Putnam’s Sons, 1961 [¹1926]. (Loeb Classical Library).

CASTEL-BOUCHOUCHI, Anissa. Platon. Les Lois (extraits). Traducion, introduction et notes. Paris, Gallimard, 1997. (Collection Folio/Essais).

PEREIRA, Maria Helena da Rocha. Platão. A República. Tradução, introdução e notas. Lisboa, Calouste Gulbenkian, 1996.

PINHEIRO, Ana Elias. Xenofonte. Banquete, Apologia de Sócrates. Tradução do grego, introdução e notas. Coimbra, Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra, 2008. (Colecção Autores Gregos e Latinos. Série Textos).

______. Xenofonte. Memoráveis. Tradução do grego, introdução e notas. Coimbra, Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra, 2009. (Colecção Autores Gregos e Latinos. Série Textos).

DOS SANTOS, José Trindade. Éutifron, Apologia de Sócrates, Críton. Tradução do grego, introdução e notas. 4a ed. Imprensa Nacional, Casa da Moeda, 1993.

SAUNDERS, Trevor. Plato. The Laws. Translated with an introduction. London, Penguin Books, 1975 [¹1970].

Fontes secundárias.

BARKER, Sir Ernest. Greek Political Theory. Plato and his predecessors. London, Methuen & Co., 1960 [¹1918].

BOBBIO, Norberto. Elogio da serenidade e outros escritos morais. Tradução de Marco Aurélio Nogueira. 2a ed. São Paulo, Editora Unesp, 2011.

BRISSON, Luc. A religião como fundamento da reflexão filosófica e como meio de ação política nas Leis de Platão. Kriterion 107, p. 24-38, 2003.

BRISSON, Luc; PRADEAU, Jean-François. As Leis de Platão. Tradução de Nicolás Nyimi Campanário. São Paulo, Edições Loyola, 2012. (Coleção Estudos Platônicos).

BURNET, John. Doctrina socrática del alma. In idem; TAYLOR, Alfred E. Varia socratica. Presentación y traducción de Antonio Gomez Robledo. Mexico, Universidad Nacional Autónoma de México, 1990, p. 11-50.

BURKERT, Walter. Religión griega. Arcaica y clássica. Traducción de Helena Bernabé. Madrid, Abada Editores, 2007.

BURY, Robert Greg. The Theory of Education in Plato's Laws. Revue des Études Grecques 50, p. 504-520, 1937.

COLLI, Giorgio. Platón político. Edición de Enrico Colli. Traducción del italiano de Jordi Raventós. Madrid, Ediciones Siruela, 2008 (Biblioteca de Ensayo 43).

DODDS, Eric. Os gregos e o irracional. Tradução de Paulo Domenech Oneto. São Paulo, Escuta, 2002.

ELIADE, Mircea. História das crenças e das ideias religiosas, volume II: de Gautama Buda ao triunfo do cristianismo. Tradução de Roberto Cortes de Lacerda. Rio de Janeiro, Zahar, 2011.

FUSTEL DE COULANGES, Numa Denis. A cidade antiga. Tradução de Fernando de Aguiar. 4a ed. São Paulo, Martins Fontes, 1998. (Paidéia).

GOLDSCHMIDT, Victor. Platonisme et pensée contemporaine. Paris, J. Vrin, 2000 [11990]. (Tradition de la pensée classique).

GUTHRIE, William Keith Chambers. The Sophists. Cambridge: Cambridge University Press, 1971.

______. A History of Greek Philosophy. Vol. V. The Later Plato and Academy. Cambridge: Cambridge University Press, 1978.

JAEGER, Werner Wilhelm. Paidéia: a formação do homem grego. Tradução de Artur M. Parreira. 5a ed. 2a tiragem. São Paulo, WMF Martins Fontes, 2011. [11986]. (Coleção Clássicos WMF).

KLOSKO, George. The Development of Plato’s Political Theory. Oxford, Oxford University Press, 2006.

LAKS, André. Platão. In RENAUT, Alain. História da Filosofia Política/ 1. A liberdade dos antigos. Tradução de Elsa Pereira. Lisboa: Instituto Piaget, 2001, p. 53-110.

LÓPEZ, José García. La religión griega. Madrid, Ediciones Istmo, 1975.

MORROW, Glenn. Plato’s Cretan City. A Historical Interpretation of the Laws. Princenton, Princenton University Press, 1993. [11960].

NILSSON, Martin Persson. História de la religión griega. Tradução de Atilio Gamerro. Buenos Aires, Editorial Universitaria de Buenos Aires, 1961.

OLIVEIRA, Richard Romeiro. Demiurgia política: as relações entre a razão e a cidade nas Leis de Platão. São Paulo, Edições Loyola, 2011. (Coleção Filosofia).

OSTWALD, Martin. Plato on Law and Nature. In NORTH, Helen F. (ed.). Interpretations of Plato. A Swarthmore Symposium. Mnemosyne, supplement 50, p. 41-63, 1997.

PIÉRART, Marcel. Platon et la cité grecque. Théorie et réalité dans la Constitution des Lois. Bruxelles: Académie Royale de Belgique, 1974.

RENAUT, Alain. O indivíduo: reflexão acerca da filosofia do sujeito. Tradução de Elena Gaidano. 2a ed. Rio de Janeiro, DIFEL, 2004. (Coleção Enfoques - Filosofia).

SARTORI, Giovanni. A teoria da democracia revisitada. Vol. II. As questões clássicas. Tradução de Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Ática, 1994. (Série Fundamentos).

SKINNER, Quentin. As fundações do pensamento político moderno. Tradução de Renato Janine Ribeiro. São Paulo, Companhia das Letras, 1996.

STALLEY, Richard F. An Introduction to Plato’s Laws. Oxford: Basil Blackwell, 1983.

STRAUSS, Leo. Natural Right and History. Chicago: The University of Chicago Press, 1971 [¹1950].

______. The Argument and Action of Plato’s Laws. Chicago: The University of Chicago Press, 1977 [¹1975].

______. What is Political Philosophy? And other essays. Chicago: The University Of Chicago Press, 1988 [¹1959].

______. Philosophy and Law: contributions to the understanding of Maimonides and his predecessors. Translated with an introduction by Eve Adler. Albany, State University of New York Press, 1995.

TORDESILLAS, Alonso. Uma primeira crítica da razão política: a sofística. In RENAUT, Alain. História da Filosofia Política/ 1. A liberdade dos antigos. Tradução de Elsa Pereira. Lisboa: Instituto Piaget, 2001, p.129-238.

VEGETTI, Mario. Quince lecciones sobre Platón. Traducción de Miguel Salazar. Madrid: Editorial Gredos, 2012.

VERNANT, Jean-Pierre. Mito e religião na Grécia antiga. Tradução de Joana Angélica d’Avila Melo. 2a tiragem. São Paulo, WMF Martins Fontes, 2011 [¹2006].

VOEGELIN, Eric. Order and History. Vol. III. Plato and Aristotle. Baton Rouge/London, Lousiana State University Press, 1983.

ZILLES, Urbano. A crítica da religião na modernidade. Interações – Cultura e Comunidade. v. 3, n. 4 (2008) p. 37-54.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.