O pensamento mítico e a ambiguidade da fala do aedo

Vitor de Simoni Milione

Resumo


O pensamento mítico, enquanto modo de estruturação e codificação do mundo, encontrou seu modo de expressão na fala do aedo. Em alguma medida, pensamento mítico e discurso poético são praticamente redundantes; mas, certamente são complementares e interdependentes. Através do canto, o aedo estabelece, a um tempo, uma relação de poder com os demais homens e uma relação de não-poder com os deuses. O objetivo que se apresenta é avaliar essa posição ambígua, ou seja, de potência-impotência do poeta, tomando como referência o objeto do seu próprio érgon, isto é, sua fala, seu dizer, seu discurso.

Palavras-chave


pensamento mítico; discurso poético; ambiguidade

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.