Duas concepções sobre a felicidade na Ética de Aristóteles

João Hobuss

Resumo


Na Ética Nicomaquéia, Aristóteles desenvolve duas concepções distintas e contraditórias no que concerne à felicidade (eudaimonía). Este texto tentará mostrar que esta contradição é apenas aparente, que o texto aristotélico permite a defesa de uma concepção perfeitamente consistente e coerente acerca da felicidade, com o auxílio de um conceito chave, o de auto-suficiência (autarkéia).

Palavras-chave


felicidade; bem inclusivo; bem dominante; auto-suficiência

Texto completo:

PDF PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.