Conhecer o tempo, conhecer no tempo (considerações sobre o tempo, mito e razão em Plotino)

Loraine Oliveira

Resumo


Este estudo objetiva investigar o que à primeira vista se afigura um paradoxo: como, na temporalidade própria do pensamento discursivo, o homem ascende à eternidade para conhecer o tempo? Uma solução encontramos no tratado Sobre a eternidade e o tempo: Plotino gera racionalmente uma narrativa mítica acerca da gênese do tempo. É a análise do tempo da narrativa, que descobre-se como tempo psíquico, que conduz a alma à eternidade.

Palavras-chave


tempo; conhecimento; mito; razão

Texto completo:

PDF PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.