A função da alma na percepção, nos diálogos platônicos

José Gabriel Trindade Santos

Resumo


O objetivo deste texto é mostrar como a percepção contribui para o atingir da epistéme. Os sentidos, ou sensações (aisthéseis), canalizam os fluxos sensíveis (aisthánomena) para a alma, que os transforma em sensíveis (aistéta), possibilitando a conceitualização e interpretação pelas quais o pensamento (dianóeisthai, diánoia) capta os mundos interior e exterior. A epistéme poderá então ser atingida por meio do cálculo e comparação das experiências sensíveis. Este resultado só é, porém, possível no quadro da anámnesis. A reminiscência ocorre quando uma dada percepção sensível evoca uma noção “semelhante” (hómoion), previamente captada, que será responsável pela subsequente conceptualização e interpretação daquela.

Palavras-chave


alma; percepção; epistéme; reminiscência

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.