Harmonía e arythmós na alma: anotações sobre o Filebo de Platão

Rachel Gazolla

Resumo


Pretende-se mostrar que, para Platão, os seres que aparecem (tà phaínomena) fundam-se em dois princípios contrários (limite e ilimitado), e que todo gerado é algo enquanto tal e está em movimento para deixar de ser. Deste ângulo, o Filebo investiga o que são prazer e dor como trânsitos “em”. Ora, a música (stricto sensu) depende da harmonia enquanto cálculo e número, como todas as coisas geradas, e sem adentrar nos fundamentos da harmonia não se recolhe a melhor via para a eudaimonía.

Palavras-chave


limite, ilimitado, prazer, música

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.