Nietzsche, Apolo e Sócrates: sobre a noção de principium individuationis

WANDER ANDRADE DE PAULA

Resumo


É bastante habitual, entre os comentadores da filosofia do jovem Nietzsche, que o socratismo seja considerado o desenvolvimento exacerbado do apolinismo. Analisando a significação da noção de principium individuationis (princípio de individuação), tal como exposta em O nascimento da tragédia, discutimos os principais argumentos do autor que nos permitem demonstrar quão problemática é, em seu pensamento, essa aproximação entre uma das pulsões artísticas da natureza, como é o caso do fenômeno apolíneo, à tendência racional-filosófica, cujo desenvolvimento se dá pelas mãos de Sócrates.

Palavras-chave


tragédia grega; mito; apolíneo e dionisíaco

Texto completo:

PDF PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.