Alma, formas e senso-percepção, no Fédon, de Platão

Hugo Filgueiras de Araújo

Resumo


O presente texto é uma análise do argumento da anamnese no Fédon de Platão. Parte-se do princípio de que o argumento tem sua sustentação pela prova da existência das Formas e da alma antes do nascimento, como também da participação da senso-percepção (aísthesis) nesse processo. Havendo as Formas inteligíveis, a alma é instância reguladora das experiências cognitivas que garantem a recordação, com base 1) no contato da alma com as Formas antes do nascimento; 2) no contato com a realidade sensível, a qual suscita na alma essa recordação.

Palavras-chave


alma; senso-percepção; formas; anamnese

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.