Os “muitos” se dizem de muitos modos. Reflexões platônicas e aristotélicas sobre a natureza, as escolhas e o destino dos polloi

Arianna Fermani

Resumo


Este artigo pretende confrontar as reflexões de Platão e Aristóteles sobre o tema da natureza dos “muitos”, ou seja, seus comportamentos, os modos de ser e as escolhas de vida da maioria dos seres humanos. Mais em geral, pretende mover-se no interior de um “paradigma interpretativo” centrado na figura teórica do pollachos legomenon, isto é, sobre o reconhecimento de que “qualquer coisa é e é dizível de muitos modos” e que, portanto, os esquemas de leitura e de descrição do real devem ser multiplicados e mantidos abertos ao máximo.

Palavras-chave


Platão; Aristóteles; polloi; lógos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.