A Prova pela Morte: Um Estudo Sobre o Fédon de Platão

Luc Brisson

Resumo


A morte de Sócrates, narrada no Fédon, deve ser interpretada como o testemunho de um pensador que decidiu oferecer, com sua própria morte, a prova do que para ele era uma certeza: filosofar é preparar-se para a morte. Essa certeza parece chocar o bom senso, pois funda-se num sistema de valores que não prioriza a vida física, mas define o homem por outra coisa que não seu corpo, transformando-o num ser-para-a-morte. Este artigo visa interpretar esse evento dramático sustentando sua argumentação para além do limite dentro do qual ele é reconhecido.

Palavras-chave


morte; alma; corpo; mito

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.