Finitude e existência em Fichte

Ivo Assad Ibri

Resumo


Freqüentemente considerada uma filosofia do éthos, o pensamento de Fichte, em verdade, é um esforço de conciliação entre as razões teórica e prática cindidas no idealismo de Kant. Este trabalho procurará expor o arcabouço teórico implícito nos princípios da Wissenschaftslehre (Doutrina da ciência), de 1794, evidenciando como deles derivam, de um lado, a negação do caráter genético do Cogito, e, de outro, a antecipação do agir com respeito a todo saber.

Palavras-chave


Razão teórica; razão prática; Cogito

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.